quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

O filme que Guy Ritchie e Tarantino nunca fariam

Eu admito que sou fã de filme de bandido, seja ele noir, de Godard, de Sganzerla, Ritchie, ou Tarantino (eu gosto de Cães de aluguel), eu gosto de filmes de ação, sem ser só de porrada, que tenha uma história louca e uma construção maluca. Gosto da forma como os brasileiros usam os bandidos.  Quem, em algum momento, não quis fazer um cafuné em Zé Pequeno? Eu quis! E eu também sou fã de finais felizes mas também existem belezas em alguns finais de filmes ‘infelizes’, admito.

Enfim, ontem fui assistir ao filme, '2 coelhos' e para mim só existiam duas opções prévias: gostar ou odiar, o meio termo não era uma opção. Mas para minha surpresa o filme foi além das minhas expectativas, e eis que surge um ‘adorei’, achei o filme sensacional, a história muito bem amarrada e os efeitos especiais/gráficos muito bons. Coisa de louco, para deixar Tarantino e Ritchie com inveja.

Mas agora eu vou explicar por que o título do texto é o filme que Ritchie e Tarantino nunca fizeram. Primeiro, porque o desenrolar da história pode ser facilmente visto nos filmes dos dois diretores, com um pequeno diferencial, eles não tem o nosso jeitinho brasileiro e a nossa capacidade de ser feliz até mesmo na merda, e é bem por aí mesmo, por isso e outras coisas achei o filme bonito, em todos os sentidos, bonito na estética, bonito na atuação, bonito na história, enfim, é um ótimo filme, não apenas um ótimo filme nacional.

Sai do cinema flutuando, como sempre faço, depois de assistir a um bom filme, e com o seguinte trecho da música ‘amor é filme’, “é drama, aventura, mentira, comédia romântica”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário