quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Feliz banheiro novo

O último texto que fiz foi relatando o telhado e o jardim. Eles continuam em ordem, já choveu e até agora infiltração zero. Já inauguramos a parte da frente. Na verdade não inauguramos, foi mais, tipo, um evento teste. Tem potencial! 

Sei nem o que contar agora porque na verdade o grosso da obra já acabou. A casa ficou linda. Spoiler alert. Mas, como eu comecei a contar a história da obra, agora eu tenho o dever cívico de concluir. Pois bem, decidi que agora é hora de dar um final feliz ao banheiro feio. Vamos falar sobre ele.

No dia 18 de setembro, acho, fiz um texto falando sobre o banheiro social, que era rosa com o piso marrom. Na verdade ele era antissocial, né? Ele era utilizado porque era necessário. Agora ele está tão lindo que dá vontade até morar nele. Mentira! Dá não. Mas, está bem mais agradável. Falta umas coisinhas ainda para ele ficar 100%, porém, estes 90% já dá para conviver bem com ele. Muito melhor que quando ele era rosa. Rosa bebê, gente. Dava não. 

Agora ele é branquinho e azul pavão. Ele flui. Ganhamos muito espaço ao decidir trocar a pia de local. Continuamos com a máquina de lavar lá dentro, mas agora até que ficou charmosinha. O porcelanato, que não é cimentício, substituiu o marrom! O banheiro está muito harmonioso. E lembrando que o azulejo não foi trocado, foi apenas pintado. Está bem delicado, qualquer coisa saí um lascão, entretanto, preferimos isto a ele rosa-bebê-que-ninguém-merece. Dentro do box do banheiro usamos uma tinta especial para pintar azulejo da Sherwin-Williams, a mesma que utilizamos no nosso banheiro. Só que Super Seu Elinaldo pensou numa forma mais barata para pintar os azulejos - ainda íamos pintar a cozinha - e utilizou tinta para parede normal. Na cozinha deu mais certo que no banheiro. No frigir dos ovos: funcionou. O banheiro está branquinho com uma pitada de azul pavão para dar aquele charme maroto. E sem esquecer que agora ele tem tomada. Não precisamos mais de extensão para ligar a máquina de lavar. ;)

Entre o vaso sanitário e a máquina de lavar queremos colocar um biombo. Falta verba no momento, mas temos fé que haverá; não achamos nenhuma cortina de banheiro digna do nosso banheirinho. E o espelho do banheiro está em produção ainda. Reza lenda que ficará pronto esta semana. Oremos.

Agora vamos as fotos.

O espelho dará um charme extra.

Sem box. E branco. <3

O biombo será entre o vaso e a máquina.
Piso clarinho.

Artigo vintage que estava no quarto d'Priska

No final do relato da obra, mostro todo o antes e depois. Agora quem tiver curiosidade para relembrar de como era o banheiro antes, é só acessar o http://cecilianalua.blogspot.com.br/2017/08/tchau-banheirinho-feio.html

Por hoje é só. No próximo capítulo contaremos a estória do "fuiu".

Beijos.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Era uma casa muito engraçada

Como prometido esta postagem é sobre o telhado e o “jardim”. Para falar do telhado temos que falar sobre o danado do pé-de-cajá da vizinha. Ele é imenso. Ele é frágil. Ele quebra nossas telhas e tira nossa paz. Já tivemos altos sustos com os galhos dele caindo sobre nossas casas. Olhe, é uma bronca. Mas acho que conseguimos convencer a vizinha - na justiça -  que o pé-de-cajá é um risco e deve ser eliminado. Eu juro que sou prol a natureza. A árvore continua no lugar dela, o que pode colocar as nossas telhas em risco. 

Mas, resumo feito, vamos ao que interessa. Quando subimos na laje na casa para fazer o telhado. Seu Sérgio subiu na laje para fazer o telhado. Existia vida. Existia adubo natural. Tudo derivado da cajazeira. Estava verdinho. Até bonitinho. Porém, como a casa não tem forro é só a laje mesmo, estava tendo muita infiltração na casa e estava se fazendo umas rachaduras, que delas vazavam do adubinho. Creia!

Todas as telhas da casa foram retiradas e limpas. A laje foi toda limpa e as rachaduras e buracos foram tapados. Essa parte técnica com os nomes certos quem sabe com riqueza de detalhes é Paulinho. Confesso que como eu não vejo o telhado eu não estive muito presente no processo de seu conserto. Mas resumindo: tudo que estava errado, agora está certo. O negócio agora está organizado. As telhas danificadas foram substituídas. Tenho fé que não teremos mais problemas de mofo, umidade dentro da casa e infiltrações. Que assim seja.

O jardim que desde que Paulinho veio morar na casa nunca foi jardim. Até tentamos uma vez fazer um jardim de pedra, mas o mato sem futuro tomou de conta e a gente ficou tão triste e decepcionados que nunca mais tentamos fazer mais nada. Agora que não ecxiste mais os matinhos nosso coração se abre para plantinhas em vasos. Vai ficar legal. Com o tempo acredito que os amigos irão sugerir plantinhas resistentes a sol e que não precisem de muita água. Confesso que não sou muito boa nessa de aguar. Esqueço totalmente. Quando dou fé, a plantinha morreu.


O espaço desde o desmatamento ficou bem grande. Vai render umas festas boa, viu! Boto fé. Eu não digo é nada. Cansei de escrever, perdoe. Vamos as fotos (que é o que interessa). 

Havia vida no telhado.
Tudo da cajazeira.

Lixo da cajazeira


Eu na laje. Morta de medo. hihi

Limpinho e organizado

Agora sim.

<3




Essas florzinhas foram relocadas.

Não ecxiste mais esse matinho SF


No processo.
O lixo de obra serviu para cimentar o jardim.
Bora fazer uma festa?

Tem plantinhas. 

Por hoje é só! ;)

Beijos.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

A obra continua

Gente, acabei de me dar conta que faz um tempaço que eu não posto nada. Não foi por mal é porque a vida aconteceu mesmo. Super Seu Elinaldo é humano no final das contas e ficou doente, aí tivemos que fazer uma pequena pausa na reforma. Quando ele melhorou, minha avó foi hospitalizada, aí foi aquele vai-e-vem de hospital. Minha mãe se recuperando de um procedimento cirúrgico. Tivemos um evento para participar em Pipa. Enfim, muitas coisas aconteceram e tudo deu certo. Amém!

Voltemos a obra. Acreditamos que estamos na reta final. Acho que daqui a um mês terminamos tudo. Vamos ter fé, meu povo! O banheiro social foi pintado, o piso novo foi colocado, faltam alguns detalhes, mas estamos caminhando para o fim. O telhado está joiado. Acreditamos que infiltração nunca mais. Oremos. Os matinhos sem futuro foram eli-mi-na-dos. Desculpa, mãe natureza. Prometo cuidar de umas plantinhas bonitas e organizadas em jarros. Nosso quarto está aos poucos tomando vida e cores. Está tudo se encaminhando. Já estamos nos sentindo numa casa nova.

Neste exato momento Super Seu Elinaldo está fazendo os reparos na cozinha. O furo da cozinha americana já se faz presente. Nunca pensei que fosse ficar feliz com um mega buraco. A vida adulta tem dessas coisas. O ruim é que como a obra chegou na cozinha não temos mais como fazer comida em casa. Essa parte é muito chata. Se eu postar uma foto de como está minha sala/cozinha vocês choram comigo. Ô sofrência.

Por hoje é só. Amanhã postarei fotos da parte externa da casa. Telhado e “jardim”. Depois faremos uma postagem dedicada ao banheiro social semi-pronto e quem sabe deixo vocês sofrendo comigo por causa da sala/cozinha.


Beijos.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Tchau banheirinho feio

Eu prometi uma postagem e não cumpri. Semana passada foi intensa, cheia de emoções, babados fortes, mas acabou que deu tudo certo e agora está tudo tranks. Por isto não mostrei o banheiro social, como havia dito que eu iria fazer! Eu tardo mas não falho. A postagem vem com atraso, mas ei-la aqui.

Desde semana passada voltei ao aconchego do meu quarto. Está tudo lindo e em paz. Graças a isto, conseguimos ter um cômodo da casa limpo e livre de obra. O que faz com que o terror da reforma diminua um pouco. Porque, gente, não é nada fácil sair do seu quarto e ser recepcionada por uma nevoeiro de pó. Para ser bem franca é um pouco desesperador. Mas, enfim, o quarto é nosso refúgio e só por isso já está bom demais.

Vamos falar sobre o banheiro feinho. Era uma vez um banheiro com o piso marrom, com os azulejos rosa bebê, uma parede branca com o pé direito alto disnivelada e um vaso sanitário cinza. Ele era um desastre, porém era o que a gente tinha. Tem! Porque ele está ainda mais feio, para poder ficar bonito. Como além de banheiro, ele é nossa área de serviço, ficava muito desconfortável a utilização do espaço. Então, sempre que pensavámos numa reforma, o banheiro social era sempre uma prioridade, já que ele tinha essa função de área de serviço. Mas, creiam, ele não tem um ponto de tomada. Para usar a máquina de lavar, tinha pegar uma extensão, puxar a energia do quarto, ficar com um fio no meio do corredor. Olha, era um saquinho! “Mas nossos problemas se acabaram-se”. Seu Super Elinaldo está resolvendo todas essas broncas. Vai incluir pontos de tomadas. A pia de lavar a mão vai mudar de lugar. A área de serviço ficará no mesmo cômodo, embora setorizada. Vai ficar organizado.

Enquanto não fica pronto deixo vocês com fotos para visualização de como estava e de como está.
a pia será ao lado da porta

A área de serviço será debaixo da janela
Não dá para notar, mas o vaso sanitário é cinza o ó.

Encanamento já foi feito.



Beijos.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Aleluia! Aleluia... Ale-lu-ia

É com imenso prazer que comunico-lhes que enfim, hoje... Nesta terça-feira com o tempo louco em João Pessoa, nosso quarto ficou “pronto”! Vou explicar o pronto com as aspas. É o seguinte: Super Seu Elinado já saiu da nossa suíte. Amém, Senhor! Porém, tem uma coisinha aqui e outra acolá que queremos mudar. Falta colocar o espelho do banheiro. Colocar os quadros nas paredes, para dar aquela cor e vida ao ambiente! Estou muito feliz que finalmente me jogarei nos braços de Morfeu, naquele que me acolhe e me faz feliz: Meu quarto, minha vida.

As obras na parte externa da casa seguem um ritmo mais intenso. Seria até mais se não ficasse chovendo e parando. Mas, está bom. Uma boa parte do telhado já foi varrido, limpo e recolocado. Já tá valendo. Eu não faço mais previsão de tempo para conclusão de partes da obra porque não acertei nenhuma. É bem minha relação com a mega-sena. Não certo uma. Então, deixa o tempo agir. Quando estiver pronto, mando fotos. ;)

O novo cômodo que será modificado. Este sim, será carregado. Será o banheiro social. Neste, terá que quebrar piso, colocar cano. Mudaremos de fato, coisas do lugar. Vai ser bem louco porque vamos tentar fazer um banheiro com área de serviço. É isto mesmo. A máquina de lavar roupas continuará no banheiro. Mas, por quê? Porque é prático, gente. Sem crise! Vai dar certo. Vai dar tudo certo. Amanhã começo a mostrar fotos do antes do banheiro: também trágico. Também contém cenas fortes de paredes mal-feitas, azulejos rosa e aquele piso marota marrom. Cês vão ver.

As fotos de hoje serão do quarto e do banheiro, renovados. Aproveitar que a partir de amanhã já não terá lençolzinho bonitinho cobrindo a cama. ‘Nóis’ é desmantelado. Hahahhaha

 
Banheiro novo já funcionando.


Esse negócio não ficará rosa. Falta pensar numa solução baratinha.

A janela azul.

Haverão cores. Me aguarde,




Até amanhã com mais acontecimentos.


Beijos.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

É isso aí

Cecília você já está dormindo no seu quarto?! Não. Você acha que talvez neste final de semana isto seja possível? Talvez não. E por que? Por causa do cheiro da tinta talvez não seja possível, mas eu tenho fé que no domingo, quem sabe. O quarto está quase pronto. Acredito que as demãos de tinta nas paredes não sejam mais necessárias, mas vamos pintar as janelas. Aí o cheirinho me mata. Então, acho que só no domingo mesmo. Se der antes ótimo, mas não quero encher meu pobre coraçãozinho de falsas esperanças. Paciência.

Agora vamos para a parte boa. O banheiro está bem branquinho. Bem lindinho. Ainda peladinho. Falta comprar o espelho, instalar os trequinhos de colocar a toalha, papel higiênico... essas coisas. Falta também decidir o que fazer com a bancada da pia, mas isto é um problema para o futuro. Ainda tem muita obra pela frente, aí esses detalhes ficarão para depois. Já fico imensamente feliz com o resultado do banheiro. Amey! 

Vamos para as fotos? 

Início do processo

Foi melhorando

Agora está assim.



































Era rosa com piso marrom.

Agora é branco com porcelanato cimentício






















É isto. Não ficou gracinha? <3

Beijos.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Keep Calm e deixa fluir

Negócio demorado é a tal de obra. Minha nossa Senhora! Eu tenho impressão que a reforma entrou num loop infinito. Deve ter um portal no meu quarto, alguma força ou energia que rola lá que impede que haja uma conclusão. Chegamos ao décimo segundo dia útil da dita cuja e finalmente começamos a pintar o quarto. A estimativa era hoje já poder habitá-lo, mas a tinta não secou, e amanhã deverá haver outras demãos. Então, keep Calm e deixa fluir. 

 No intuito de ajudar Super Seu Elinaldo a agilizar o processo, resolvemos começar a pintar os azulejos. Veja só, você (eu) que nunca pintou nada além de rabisco no papel, decide que sabe pintar uma parede. Aliás, talvez se a gente tivesse começado pela parede tivesse dado mais certo. Mas, eu, teimosa que só a gota, achei que seria eficiente. Não fui. Paulinho embora tão verde quanto eu ainda conseguiu obter algum sucesso, mas no final das contas, devíamos ter deixado Super Seu Elinaldo fazer o serviço. Ele bem que tentou me dissuadir da ideia, porém, como já lhe disse, eu sou teimosa. E o coitado vai ter que consertar a caquinha que fizemos. C’est la vie.

 Deixando o drama da parte interior da casa e indo para o telhado. Na parte exterior está tudo correndo muito bem. A casa já foi destelhada, as telhas ruins já foram descartadas e estão servindo de entulho para calçar a parte onde haviam os matinhos. Ou seja, até o então momento não estamos poluindo ainda mais o planeta, e assim será até a conclusão da obra! Oremos. 

 Agora vamos para as fotos. Vou mostrar para vocês a situação do nosso quarto, do beiral e frente da casa:
Quarto - parede do banheiro
Quarto - parede da cama
Quarto - parede que fica para o beco da casa
Quarto - parede da TV
Beiral
Beiral
Beiral
Mato sem futuro

‘Cabou. Por hoje é só, pessoal.

 Beijos.